Este espaço virtual foi criado com o intuito de compartilhar experiências vividas em sala de aula
(nas disciplinas Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literatura), bem como sua utilização como mais uma ferramenta
para o ensino-aprendizagem de modo a tornar o processo educacional mais instigante e desafiador para
o aluno dessa geração tecnológica.


quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Trabalho complementar 2ª avaliação 2010 - 2ª etapa 306 e 3ª série 315 BBS


Aí está, pessoal! A atividade que servirá para complementar a nota da 2ª avaliação para quem não fez um dos trabalhos em sala de aula. Esta atividade será avaliada com 2 pontos. (para o 3º ano) e 5 pontos para a (2ª etapa). Copiem as questões e colem-nas na caixa de comentário, respondendo-as.
Ah! E não esqueçam de se identificar colocando seu nome completo e a turma no local indicado (Apague o nome fictício e coloque o seu no lugar)!
Ah! E não deixem de aproveitar bem a leitura deste texto "delicioso" de Max Nunes.

Data de encerramento do trabalho: Até o final do período de provas (22 de setembro).

LEIA O TEXTO E FAÇA O QUE SE PEDE:

TEXTO: Tipos Inesquecíveis
(Max Nunes)
Era elegante como um manequim de vitrine e ocupado como telefone de bicheiro. Embora mentiroso como bula de remédio, mais enganador que boletim meteorológico e vagaroso como uma obra de prefeitura, era minucioso como um vendedor de imóveis e tão perigoso quanto um pastel de botequim. De inteligência era tão quadrado quanto a frente de um carro inglês e sua ignorância era transparente como fatia de presunto em sanduíche. Sob o ponto de vista moral, era mais sujo que qualquer rua do Rio e mais desmoralizado que o cruzeiro. Sentindo-se tão inútil quanto um deputado honesto e mais abandonado que o plano para erradicar a seca, resolveu pôr fim à vida de maneira tão rápida quanto o governo aumenta impostos. Hoje é apenas uma saudade funda como o time do Olaria e seu nome está mais esquecido que promessa de vereador em época eleitoral.
NUNES, Max. "Tipos inesquecíveis". In: Uma pulga na camisola: o máximo de Max Nunes. Sel. e org. Ruy Castro. São Paulo, Companhia das Letras, 1996. p. 123.

ALUNO(A): Fulano de tal dos Anzóis Pereira TURMA: 306 ou 315
QUESTÕES:
1. Com base em qual figura de linguagem o autor construiu seu texto? E qual o efeito pretendido?

2. Com que atributo o autor qualifica a sua personagem como "pessoa antiquada no pensar, retrógrada, de mentalidade pouco evoluída?

3. Que elementos são os mais criticados, por serem citados mais vezes, direta ou indiretamente?

4. Explique as figuras abaixo:
a) "Ele era tão perigoso quanto um pastel de botequim."
b) "Sua ignorância era transparente como fatia de presunto em sanduíche."


Bom trabalho a todos!
Profª Rosália Souza de Oliveira

4 comentários:

  1. Rosália, encontrei vc via orkut. Vc saberia me indicar alguém de nossa área para ministrar Sociolinguística, Inglês Instrumental e Espanhol? Estou entregando estas turmas na ESAMAZ. Pensei em vc, mas vejo que vc continua em Bragança. Teria alguém para me indicar?
    Abraço. Josalidia.

    ResponderExcluir
  2. ALUNO: AYRAN MATOS QUADROS SALA: 306

    1)Comparação
    mostra as características de uma pessoa que não tinha uma boa índole, mostrando também todos os lados negativos da nossa realidade
    EX: bula de remédio - enganador
    vagaroso como uma obra de prefeitura
    inútil como um deputado anesto

    2)inteligência quadrada, ignorância transparente

    3) desonesto, mentira

    4)
    (a)Porque pastel de botiquins geralmente provoca mal esta em quem consome , por isso torna perigoso

    (b) porque tava explicito a sua ignorância todos percebiam de cara igual fatia de presunto sanduíche que é muito fina que enxergamos do outro lado

    ResponderExcluir
  3. Acabei só encontrando vc por aqui mesmo! Rsrsrs. Vou ver se ainda dá tempo de ficar com as turmas. De qualquer forma, obrigada!!!
    Bjs. Rô.

    ResponderExcluir
  4. Ok, Ayran. Seu trabalho está corrigido. 1ª, 2ª e 4ª questões estão corretas. Na 3ª questão, os elementos mais criticados direta e indiretamente no texto são o governo e os políticos de modo geral (são os elementos que se repetem nas comparações). CORREÇÕES: Na 1ª questão, deputado "honesto". Na 4ª questão há algumas correções a fazer. Veja: a) botequim, mal-estar, se torna perigoso. b) estava explícita (a sua ignorância), percebiam logo (em vez de "de cara") que era igual fatia de presunto em sanduiche, muito fina.

    ResponderExcluir